Projectos

Protocolo RSI

ENTIDADE FINANCIADORA:
Instituto da Segurança Social, IP.

OBJETIVO GERAL:
Contribuir para a dignificação das condições de vida da população abrangida, para a prevenção de situações de risco e exclusão social e para a progressiva inserção profissional, social e comunitária dos beneficiários abrangidos.

PÚBLICO-ALVO:
300 famílias;

EQUIPA TÉCNICA:
4 Técnicos Superiores (1 Assistente Social; 2 Educadores Sociais e 1 Psicólogo).
4 Ajudantes de Ação Direta.

Atendimento/ Acompanhamento Social

O atendimento/acompanhamento social é um processo que pretende contribuir, através do apoio psico social, da orientação, aconselhamento e encaminhamento, para o bem-estar e inserção social dos indivíduos e famílias, contrariando processos geradores de desigualdades sociais. É neste contexto que as pessoas e suas famílias são apoiadas na construção de projectos de vida inclusivos, designados de Contratos de Inserção no âmbito da medida do Rendimento Social de Inserção (RSI). A contratualização da inserção pressupõe a elaboração prévia de diagnósticos, identificando claramente as vulnerabilidades e as potencialidades, tendo em conta também as expectativas das famílias. Pressupõe-se que este seja um processo co construído, contratualizado e avaliado, pela família, pelo técnico gestor do processo e pelas entidades constituintes do Núcleo Local de Inserção (NLI).

Ser Cidadão

Este eixo de trabalho pretende: 

Educar e capacitar para a utilização eficiente de serviços.
 Melhorar as relações dos beneficiários com os serviços
 Minimizar efeitos da burocratização dos serviços.
 Melhorar as condições para o exercício da cidadania.

Assim, são tratadas e divulgadas informações relevantes para as famílias acompanhadas e é prestado um serviço de apoio e suporte na utilização dos serviços, sempre com vista à autonomização dos indivíduos no futuro. 

Gestão Doméstica


Para combater as dificuldades apresentadas por algumas famílias na tomada de decisão de natureza financeira, são desenvolvidas ações de apoio à organização das atividades da vida diária. São organizadas  e divulgadas algumas informações  que se consideram relevantes a este propósito. De forma pontual, organizam-se sessões de informação mais específica. 


Educação para a Saúde

São dinamizadas ações de informação, bem como apoios concretos ao nível da saúde por via de uma articulação estreita  com diversas entidades (Segurança Social, FES da União de freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos, Agrupamento de Centros de Saúde Porto Ocidental, Médicos do Mundo, entre outros..), no sentido de dar resposta aos pedidos de apoio para medicação, tratamentos dentários e ortodônticos, e acesso a cuidados de saúde. 
São ainda dinamizadas atividades lúdico-pedagógicas, promotoras de estilos de vida saudáveis.


Trabalho com Pais

Os problemas identificados na dimensão da parentalidade são: o número considerável de famílias monoparentais em acompanhamento; a existência de  famílias com crianças/jovens com medidas de promoção e proteção (em acompanhamento pela CPCJ Porto Ocidental e pela Equipa Multidisciplinar de Assessoria aos Tribunais da Segurança Social) e as dificuldades/conflitos ao nível das relações familiares (casal; pais filhos) que se traduzem muitas vezes em pedidos de apoio aos serviços.
Para tentar responder a estes problemas, disponibilizamos um Gabinete de Apoio aos Pais com capacidade para 55 famílias. É ainda dinamizado um grupo de apoio aos pais.




A equipa Protocolo Rsi integra ainda outras reuniões e ações promovidas em articulação com os outros Protocolos RSI da zona ocidental da cidade.